segunda-feira, 31 de março de 2008

Trilha de Itupava

Uma semana de preparação, convites, refugos ... mobilizei uma galera pra fazer esse passeio que é bem interessante, no meio da serra do mar aqui nas redondezas de Curitiba. Esta trilha é a antiga ligação do litoral para a capital ... onde os tropeiros levavam os burros, mulas e cavalos trazendo mercadorias do Litoral para Curitiba ... há 200 anos atras esse era o único jeito ...

Introdução feita, vamos aos fatos relevantes ...

Eu e o Mário fomos os únicos animados que deram certeza da empreitada ... por isso, dormi na casa dele pra que nada desse errado e nao houvessem atrasos e nem contratempos ... Fizemos o lanche com o resto do Taco ... Pão com carne moída e catupiry ... ficou muito bom!!! hehehe!!!

Convencemos o Queiroga para ir junto com a gente ... e ele, depois de muita pressão ... concordou !!!


Queiroga no Bonde, sem saber o que viria pela frente...

Lógico que amanheceu chovendo ... mas nem por isso nos abatemos ...

Fomos direto para o Guadalupe para pegar o busão pra Quatro Barras, lá conhecemos a figura mais pitoresca da aventura ... a Lokinha! Não sabemos o nome dela .. apenas a data de nascimento!!! 09/06/69!!! Além de louca, era muito chata!!!

Fomos pro terminal de Quatro Barras e depois de um pingado e uma coxinha, fomos pra Borda do Campo ... onde é o início da trilha ...

Dei nossos nomes no posto do IAP .. (Instituto Ambiental do Paraná) e iniciamos o trajeto... No mapa, tinhamos a idéia do que viria pela frente ... 6h e 30m de caminhada ...


Guei e Torade posando para foto na cachoeira...

Chovia de leve ... e o Queiroga molhou os pés nos primeiros 60m de caminhada!!!

Andar com o pé molhado é pra acabar com qualquer um ... mas fazendo uma trilha dessas na chuva ... fica quase que inevitável ficar com o pé seco ...


Kakiko em uma das paradas para recuperar o fôlego...

Acabamos encontrando outra figura mítica na trilha ... o Rambo!!! Imagine um cara carregado de tranqueiras, chimarrão, caixa de ferramentas ... depois que conversamos com ele, ele confessou que estava foragido pois estava jurado de morte ... por isso foi passar um tempinho no mato ... hahahaha!!!



Mario, Kakiko e Queiroga na Casa do Ipiranga...

Caminhando e cantando, chegamos ao Cadeado ... taquei pedra no esquilo e o esquilo deu o troco ... torci meu joelho nessa brincadeira!!! (Essa frase é ao pé da letra!)



Mario e Queiroga batendo o rango (Garrafas Rosas, pra combinar...)

Não obstante, acabei caindo outras vezes e acabei com uma das bandas da minha retaguarda ... não foi brincadeira a dor que senti ... !



Queiroga e Kakiko nas escadas do Cadeado...

Pontes e pontes depois, chegamos a bendita estrada ... era o fim da trilha!!! Daí então a dúvida ... vamos para o porto de cima ??? Ou para a estação do Marumbi !?

Por consenso, fomos para a estação do Marumbi, para pegar o trem que nos traria de volta pra casa ....

No trem, Mario e Queiroga felizes pois nunca haviam andado de trem, pareciam duas crianças!!!



Queiroga e Mario no trem ...

Assim finalizo o relato ... um Domingo chuvoso, típico para ficar em casa de baixo das cobertas ... mas que nós, parceiros que somos, fizemos entrar para a nossa história! Realmente, apesar do sofrimento aparente, não há preço para as experiências que temos junto à natureza!



Mario, Queiroga e Kakiko - Missão Cumprida!

E foi assim ... Até a próxima!!!

3 comentários:

Paulo Willian C. Sarvezuk disse...

até li boa parte das suas historias aqui!! Um dia terei coragem de escrever um monte também!!
Abraços fanikito!!

Feliciano J.R.Cangüe disse...

Vim aqui Kakikar. Muito legal seu blog. Agrade�o por me indicar e eu j� fiz a retribui�o. Sucessos. Feliciano

Anônimo disse...

Gente, que vontade, morro de vontade sair assim, conhecer novos lugares, novas pessoas, mudar de ares, desestessar...
Acho o maximo...

Um dia eu vou!!!

Clau.

Related Posts with Thumbnails